Pelo Mundo 

A gente quer comida, diversão e arte

Uma maneira agradável e enriquecedora de conhecer uma cidade é visitando seu mercado público. Praticamente todas tem o seu e, embora na essência sejam semelhantes, esses locais revelam o que cada cantinho do mundo tem de particular. Conhecer os cheiros, os costumes, os artistas, a gastronomia e, principalmente, a gente de cada cidade são algumas das atrações de um passeio sem pressa por esses mercados populares.

 

Inaugurado recentemente na Holanda, o Market Hall Rotterdam, extrapola essa experiência e é hoje parada obrigatória na capital da arquitetura do país. Projetado pelo grupo de premiados arquitetos MVRDV, o espaço tem mais de 312 mil metros quadrados e uma cobertura de impressionar.

 

Em formato de ferradura e com 40 metros de altura, o teto do Market Hall abriga um painel interno que envolve os visitantes num clima sensorial e colorido. Intitulado “Cornucópia”, esse céu indoor foi concebido pela dupla de artistas Arno Coenen e Iris Roskam e impresso em várias placas de alumínio perfurado. Para diminuir a poluição sonora essas placas foram ligadas a paineis acústicos.

 

A temática retrata, além dos frescos produtos que o local tem a vender, imagens de insetos e flores em referência e reverência a alguns mestres da arte holandesa desde o século XVII.

 

A luz do sol também é bem-vinda e convidada a entrar através das duas enormes paredes de vidro nas entradas do mercado. Ilumina 96 barracas de comida e mais 20 de varejo.

 

Deu vontade de conhecer? Tá sentindo o cheiro? Saiba que dá até para morar no Market Hall Rotterdam. Dentro da ferradura são 228 apartamentos e nove andares que sobem até fazer curva. Com pisos de vidro é possível dar uma olhada lá embaixo e conferir o movimento.

 

A proposta dos arquitetos é unir em um único espaço moradia, comércio, lazer,  turismo e cultura. Veja as fotos!

[Not a valid template]

Comente