Pelo Mundo 

Arte que subiu no telhado

O mundo visto de cima é um espetáculo perspectivo e o casal de artistas franceses Ella e Pitr, conhecido como Papiers Peintres, está tratando de rechear o ponto de vista dos pássaros com incríveis murais de graffiti. Telhados, pistas de aeroporto, contêineres e campos no interior são algumas de suas telas preferidas.

 

Recentemente, os pintores de papel inauguraram a obra mais grandiosa da carreira e do mundo. Com 21.000 m², é o maior mural de graffiti ao ar livre já registrado. Intitulado “Lilith & Olaf”, o trabalho abriu a 15ª edição do Festival Nuart, na Noruega.

 

A dupla é reconhecida mundialmente pelos personagens lúdicos, muitas vezes adormecidos, acomodados em posições criativas nas superfícies de terraços. Utilizando litros de tinta, papel, cola e alguns cálculos matemáticos, os grafites monumentais são uma marca no estilo de Ella e Pitr e estão espalhados por países como Chile, Portugal, Canadá e Itália.

 

O maior colosso da street art reuniu uma tropa de voluntários disposta a fazer história em apenas quatro dias. “Lilith e Olaf” apresenta a figura de uma menina encolhida nos telhados errantes da construtora Berge Bygg, na cidade de Klepp. Por entre seus dedos de unhas pintadas, ela deixa escorrer a figura de um pequeno rei. É uma referência ao rei Olaf Tryggvason, que ocupou o trono na região da Noruega entre os anos 995 e 1000 e nasceu a poucos metros da obra, na ilhota de Frøylandsvatnet.

 

Além de ficar perto do berço do rei, o mural fica também estrategicamente próximo ao aeroporto local. Afinal, para apreciar tão suntuosa criação nada melhor que alguns metros de distância. E quem chega de avião para curtir o festival recebe as boas vindas de maneira artisticamente surpreendente. Segundo os Papiers Peintres: “um acidente na rotina coloca a mente em movimento”.

 

Confira nas imagens!

[Not a valid template]

Comente