Pelo Mundo 

De grão em grão

Quando voltamos da praia impossível não levar um pouco deles conosco. Os grãos de areia ficam por toda a parte, no carro, nas roupas, nos cabelos. Metáforas para a pequenez da humanidade, inspiração para os poetas, brincadeira de criança, os miúdos grãos são também matéria-prima para esculturas incríveis.

 

O Pelo Mundo de hoje apresenta uma competição que acontece anualmente desde 2004 na praia de Revere Beach, em Boston nos EUA, reunindo escultores de areia de diversos países e milhares de visitantes.

 

A edição desse ano do “Revere Beach International Sand Sculpting Festival” foi na semana passada e transformou a praia numa efêmera galeria de arte. Passaram por lá mais de 750 mil pessoas para conferir as obras de artistas dos EUA, Canadá, Itália, México, Bélgica, Holanda, Rússia, entre outros.

 

As regras são bastante rígidas e os competidores suam a camisa no verão do hemisfério norte para ganhar os prêmios que chegam aos 15 mil dólares. São quatro categorias avaliadas: grau de dificuldade; originalidade e criatividade; qualidade da escultura; e impacto visual. Cada artista tem direito a 10 toneladas de areia num espaço de aproximadamente 6×6 metros e 24 horas para concluir o trabalho.

 

Revere Beach foi a primeira praia pública dos Estados Unidos e o festival é também uma forma de celebrar o convívio coletivo. O mar, o tempo e o vento já corroeram as obras, mas você confere aqui algumas imagens das esculturas que passaram pelas edições do “Revere Beach International Sand Sculpting Festival”.

 [Not a valid template]

Comente