Aplausos 

Festival de Teatro Infantil Brinque encerra com recorde de público e tema definido para 2018

O Festival de Teatro Infantil Brinque – Folclore do Brasil, que acaba de encerrar a sua terceira edição com dez montagens inéditas das lendas folclóricas Boi Bumbá, Boitatá, Lobisomem, Cuca e Mula sem Cabeça, entre março e julho deste ano, já tem tema definido para a edição de 2018: os deuses e deusas da Mitologia. Na edição de 2017, que teve 35% a mais de público em relação à edição anterior, cerca de oito mil crianças tiveram a oportunidade de conhecer a magia de lendas folclóricas brasileiras, sendo que 1500 delas eram de Casas Lares. Através de uma parceria firmada com o Instituto Pró-Cidadania (IPCC), o Brinque realizou apresentações gratuitas nessas instituições e também levou as peças para dentro do Hospital Pequeno Príncipe em uma série de contações de histórias. Além disso, toda bilheteria arrecadada foi doada ao Hospital.

 

“Ao encerrarmos a terceira edição de um festival que retrata a cultura brasileira, seus personagens, sua música e seus sotaques, com sucesso de público e crítica, cumprimos a missão de não deixar nossa história morrer. Que iniciativas como essa possam inspirar muita gente a valorizar o que temos de mais bonito, a consumir o produto nacional e principalmente a ter orgulho de fazer parte desse país”, conclui Carolina Montenegro, da Montenegro Produções Culturais, empresa responsável pela criação e realização do Festival, juntamente com o Ministério da Cultura. Além disso, foram 150 pessoas envolvidas, contando produção artística, técnica e de operação. Carolina ainda conta que em breve será aberto um edital para participação das companhias de teatro interessadas em participar da edição de 2018. Este ano, as companhias participantes foram Ruído, Babel, Kromossomos Estranhos e Minha Nossa Companhia de Teatro.

 

Na trajetória das três primeiras edições da iniciativa, foram contabilizadas 57 apresentações teatrais, entre peças abertas ao público e ações de contrapartida social, proporcionando o envolvimento de aproximadamente 200 artistas e técnicos culturais, cinco mil crianças de ONG´S e institutos e 19 mil pessoas na plateia.

Comente