Pelo Mundo 

Folclore surrealista

O folclore brasileiro é vasto, rico e formador da identidade cultural de nosso povo. Mais do que uma tradição transmitida pelas gerações, ele é dinâmico e segue se transformando e sendo construído por todos nós. De lendas e mitos até danças, culinária e cantigas, é a própria cultura popular com toda a variedade de manifestações artísticas e sociais.

 

O Pelo Mundo de hoje apresenta o trabalho do jovem artista plástico Edu Cardoso.  Autodidata, nasceu em Avaré, interior de São Paulo, e em 2015 completou 10 anos de carreira artística.

 

Tendo como forte a pintura em óleo sobre tela, Cardoso se dedica desde 2008 a temas relacionados às lendas brasileiras, paisagens bucólicas e personagens mitológicos do país.

 

A leitura do artista sobre nosso folclore é lúdica e a estética contemporânea. Ele incorpora os elementos da tradição oral para criar obras que alguns definem como surrealismo pop, influenciado pelo realismo mágico latino-americano. Outras inspirações, segundo ele, são HQs de terror nacional, ilustrações de literatura infantil, filmes de animação e até o cheiro de café.

 

Para comemorar essa primeira década de trajetória, a exposição “Passeio” está em cartaz até o dia 22 de agosto no J. B. Goldenberg Escritório de Arte, em São Paulo. Nela, Edu Cardoso apresenta seus mais recentes trabalhos produzidos em óleo sobre tela, óleo sobre madeira e giz pastel.

 

Confira aqui um pouco dessa arte:

[Not a valid template]

 

Comente