Pelo Mundo 

Um carnaval para Van Gogh

Para quem já está pensando no próximo carnaval, o Pelo Mundo de hoje apresenta um fantástico e aromático desfile direto de Zundert, na Holanda. Qualquer semelhança com a nossa festa do mês de fevereiro pode não ser mera coincidência.

 

O Corso Zundert ganha as ruas da pequena cidade holandesa todos os anos, desde 1936, durante o primeiro domingo de setembro. É o maior desfile de flores do mundo superando uma concorrência interna de 25 eventos similares. Assim como em terras brasileiras, as comunidades se envolvem e competem entre si na busca pelo prêmio de alegoria mais criativa.

 

Para obter o efeito que consagrou o desfile como lendário, o Corso tem algumas regras. Os carros devem ter comprimento de 20 metros por 10 metros de altura e, o mais importante, todos os mínimos espaços precisam estar preenchidos por flores. E não qualquer uma, somente dálias. Elas são colhidas três dias antes do evento e instaladas por centenas de voluntários.

 

A estrela desse carnaval tem a sua razão de ser. Zundert é fornecedora mundial de dálias e conta com mais de 33 hectares que abrigam cerca de 50 espécies diferentes. O desfile, que no início era bastaste modesto com bicicletas e carrinhos puxados por cavalos, é também uma celebração dessa aptidão floral.

 

Em 2015, a festa foi no dia 6 de setembro e, ao contrário do habitual, norteou-se por um tema. O morador mais ilustre da cidade, o pintor Vincent van Gogh, nascido 162 anos antes, foi o grande homenageado das 19 equipes participantes. Os carros alegóricos faziam referência tanto à obra quanto aos temas e à própria vida do mestre pós-impressionista. O incrível “Adieu Vincent”, criação que retratou o artista em seu leito de morte numa explosão de dálias roxas, foi o vencedor da edição desse ano.

 

Enquanto a nossa batucada não chega, confira aqui o que passou pelo Corso Zundert 2015!

 

[Not a valid template]

Comente