Pelo Mundo 

Um museu para desenhar

A experiência de visitar museus não é mais a mesma desde que os telefones celulares passaram a ser companheiros inseparáveis de todo programa cultural. A contemplação e apreciação das obras de arte muitas vezes é substituída pelo registro fotográfico e pelas selfies posadas em frente a pinturas, esculturas, gravuras e instalações. Pensando nisso, o museu holandês Rijksmuseum, um dos mais famosos do mundo, resolveu propor um exercício mais autoral e paciente aos seus visitantes.

 

Em vez das câmeras portáteis dos smartphones, lápis e papel. A ideia da campanha #startdrawing é estimular o público a desenhar as obras como uma forma de melhor observar e aproveitar o tempo se atentando às pequenas belezas presentes em cada detalhe da arte.

 

Tudo começou com o projeto “The Big Draw” que proibia a entrada de máquinas fotográficas no interior do museu durante dois dias. Os espectadores recebiam sketchbooks e lápis na recepção do Rijksmuseum com o slogan “Você vê mais quando você desenha”. E não era preciso ser desenhista profissional nem detentor de grandes talentos artísticos. A ideia era se divertir sem preocupações e descobrir a arte de um jeito diferente.

 

O sucesso da iniciativa fez com que o local adotasse o sábado como o dia de esquecer o celular e deixar os traços da imaginação conduzirem a visita. O chamado “Drawing Saturday” tornou-se um evento semanal que, a bem dizer, ensina a olhar um pouco melhor, mais de perto, com mais calma.

 

O Rijksmuseum, em sua página na internet, ainda dá dicas de como reproduzir algumas obras no papel. Por exemplo, na escultura “Eight Stacked Beams” a orientação é prestar atenção nas mudanças de sombra e variar a pressão sobre o lápis. Na sala chamada “Room From an Amsterdam Canal House” a ideia é brincar com ponto de vista e deitar no chão para observar a decoração de estilo auricular.

 

Com um acervo que conta com clássicos de Vermeer, Rembrandt e Van Gogh, o mais importante museu de Amsterdam quer mostrar que a viagem é mais importante que o destino e que desfrutar vai muito além de fotos instantâneas. “No mundo atual dos telefones celulares, uma visita a um museu é geralmente uma experiência passiva e superficial. O público acaba não entrando em contato verdadeiramente com a beleza das obras. É por isso que o Rijksmuseum quer que seus visitantes descubram e apreciem a beleza da arte através do desenho” anuncia o site oficial.

 

Confira o resultado dessa incrível experiência:

[Not a valid template]

 

Comente