3ª edição do Festival ERA UMA VEZ…ERAM DUAS, ERAM TRÊS

A 3ª edição do Festival ERA UMA VEZ…ERAM DUAS, ERAM TRÊS, realizado pela Montenegro Produções, fomenta a cena artística local e incentiva a democratização da arte.

 

As produções serão leituras contemporâneas dos clássicos João e Maria, Chapeuzinho Vermelho, Cinderela e João Pé de Feijão, com linguagens que refletem temas cotidianos de pais e filhos. Um festival de múltiplas ideias, incontáveis saberes, diversas expressões de linguagens e qualificação, com atrações que ao mesmo tempo aproximam o tradicional teatro para a infância e juventude, da produção teatral contemporânea.

Ao criar novas leituras dos contos clássicos da literatura infantil, as produções são construídas como ponte de estímulo ao diálogo entre o universo adulto e infantil, tornando a fruição do espetáculo, interessante para qualquer faixa etária. “Cada peça traz uma possibilidade diferente, de música e visual, construção da dramaturgia.  Minha direção caminha para conectar o mundo da criança com o do adulto. Essa questão do teatro infantil ser para as crianças e para os pais também é uma das principais questões que me preocupo quando escrevo. Quem leva a criança para o teatro? O diálogo das cenas não é unilateral, somente para os pequenos, o foco também está nos pais”, conta Tiago Luz.

Com as apresentações agendadas para o início do segundo semestre, o Festival abre o calendário de eventos presenciais na cidade e estimula a retomada do setor. “Gerar valor aos produtos culturais é a fórmula de sustentabilidade de um segmento tão sensível as oscilações da política e economia. Ao nos colocarmos como parte da máquina, gerando empregos, renda, impactos sociais e de imagem, garantimos a continuidade das produções artísticas”, afirma Carolina Montenegro, diretora da Montenegro Produções.

Menu