Como tirar um projeto cultural do papel com a Lei de Incentivo à Cultura, antes conhecida como Lei Rouanet ou incentivos privados

São os incentivos públicos, como a Lei de Incentivo à Cultura, e os incentivos privados, de pessoas físicas e empresas, os responsáveis por contribuir com o desenvolvimento da cultura em nosso País. Neste post, vamos falar especialmente sobre como tirar um projeto cultural do papel através da Lei Rouanet e de incentivos privados.

1. Quem pode fazer um projeto na Lei de Incentivo à Cultura?

Antes de explicarmos como tirar um projeto cultural do papel, é importante sabermos quem pode inscrever um projeto. Pessoas físicas e jurídicas, com ou sem fins lucrativos, entidades que pertençam ao poder público com administração indireta, desde que estejam cadastradas no Sistema de Apoio às Leis de Incentivo à Cultura, o Salic, podem pleitear recursos federais ou privados.

2. Primeiro passo: defina o tema

O primeiro passo para você que deseja inscrever um projeto para pleitear recursos na Lei de Incentivo à Cultura ou de incentivos privados é definir o tema. É importante você estudar a Elaboração de Projetos para a Lei de Incentivo à Cultura. Assim que o tema for escolhido, é hora de colocar no papel todas as informações. Vamos entender como fazer isso?

3. Atenção aos passos do projeto

É preciso muita atenção e dedicação na hora de criar projetos para buscar incentivos, seja da Lei Rouanet ou de pessoas e empresas privadas. Todos os passos são importantíssimos e as informações devem ser descritas seguindo o passo a passo determinado. A princípio o projeto deve conter:

3.1 Introdução

Pequeno resumo, onde você deve contextualizar o cenário onde o projeto de pesquisa está inserido. Enfim, mostre o problema. Seja claro e específico.

3.2 Justificativa

Como o próprio nome já diz, você irá justificar a existência do projeto. Algumas perguntas que podem servir para nortear esta etapa: Porque a realização deste trabalho é importante? Como ele pode contribuir para o tema em questão? Além disso quais os motivos que levam a instituição a trabalhar neste projeto? Essa parte é uma das mais importantes, pois os avaliadores irão entender a relevância (ou não) da proposta.

3.3 Objetivo geral

Aqui você irá abordar o resultado amplo que você pretende obter ao final do projeto. Use verbos no infinitivo: compreender, conhecer, revelar e analisar, por exemplo.

3.4 Objetivo específico

Você irá detalhar o objetivo geral. Use também o verbo infinitivo. Uma dica é exemplificar em tópicos os objetivos específicos para ficar de mais fácil compreensão.

3.5 Metodologia

Na Metodologia, você irá mostrar quais as técnicas que serão utilizadas para alcançar os objetivos do seu projeto. É o momento em que se descreve como o projeto será realizado na prática. Para o caso de inscrição na de Incentivo à Cultura, você precisa dividir em Pré-Produção, Produção e Pós-Produção.

3.6 Público-alvo

Descreva a qual público se destina o projeto.

3.7 Resultados

Você deverá apresentar os resultados esperados com a realização do projeto. Esta também é uma parte muito importante na hora da avaliação.

3.8 Bibliografia

Enfim, você deverá citar a bibliografia que foi pesquisada para a elaboração do projeto.

Neste post, separamos algumas dicas para que você possa tirar um projeto cultural do papel através da Lei Rouanet ou de incentivos privados. Quer saber mais sobre o assunto? Se inscreva na newsletter da Montenegro Produções Culturais. Até a próxima!

Menu