PROJEÇÃO – Hospital de Clínicas
20 de maio de 2021

Exibição de vídeos na fachada do Hospital de Clínicas contou a história dos heróis da pandemia

A primeira ação do Projeto VIDA foi apresentada pela Montenegro, a Unimed Curitiba e a Associação dos Amigos do HC no dia 20 de maio de 2021: uma projeção de vídeos na fachada do Hospital de Clínicas, em que profissionais de saúde diretamente envolvidos no enfrentamento da pandemia contam suas experiências dentro de um dos maiores centros de combate à Covid-19 no país. “Essas histórias, ao lado de um livro e de uma exposição interativa, fazem parte do Projeto VIDA, e são um registro importante de como esses profissionais afirmam seu protagonismo diante de um cenário de crise, encontrando outras narrativas individuais e coletivas”, afirma Carolina Montenegro, idealizadora do projeto.

A projeção de vídeos na fachada do Hospital de Clínicas teve duração de 40 minutos, sendo cerca de 7 minutos cada sessão. Inicialmente foi apresentado um vídeo institucional sobre o Projeto VIDA seguido de um vídeo manifesto com os depoimentos dos profissionais de saúde gravados no hospital. A estrutura de projeção utilizou um projetor barco de 26 mil ANSI lumens, equivalente à qualidade de projeções feitas pela Disney e utilizada nas apresentações de Natal no Palácio Avenida. A ação completa foi transmitida ao vivo pelo perfil no Instagram e no canal do YouTube da Associação Amigos do HC.

Fotos: Daniel Castellano

GRAFFITI – Associação Beneficente São Roque
29 de junho de 2022

Com curadoria do artista visual curitibano Michael Devis, um dos produtores do renomado encontro internacional de grafiteiros Street of Styles, e participação do artista Thiago Gothione, o muro da Associação São Roque ganhou uma arte inspirada pelo tema do projeto, executada em colaboração com crianças e adolescentes atendidos pela instituição após uma oficina de graffiti.

A garota Ísis, de 13 anos, que até então só tinha visto arte em graffiti pela televisão, saiu da oficina sonhando em se tornar uma grafiteira de sucesso. “Dá vontade de sair pintando tudo o que tem pela frente”, contou ela, muito animada. Violoncelista do grupo de cordas da Associação São Roque, Sibele Fernandes, de 16 anos, levou a irmã mais nova – a fofíssima Sofia, de 3 anos – para aproveitar a oficina junto com ela. “Gosto de desenhar, mas essa é primeira vez que faço com spray. Eu achava que era mais fácil”, comparou ela.

O coordenador cultural da Associação, Dieison Lang, 28 anos, participou da oficina de graffiti e também achou a arte mais difícil na prática. Porém, ficou muito feliz com a oportunidade oferecida pelo projeto VIDA. “É muito importante ter esse contato com o graffiti a partir de uma percepção técnica, para que ele seja valorizado como a arte que é”, ressaltou.

Fotos: Daniel Siwek

GRAFFITI – Associação AMIGOS DO HC
4 de julho de 2022

A segunda etapa das ações sociais do projeto VIDA foi realizada na sede da instituição apoiadora do projeto, a Associação Amigos do HC, Organização da Sociedade Civil (OSC) que tem como propósito realizar ações para melhorar a qualidade de vida dos pacientes do Complexo Hospital de Clínicas da UFPR, seus familiares e acompanhantes de tratamento.

Colaboradores dos Amigos do HC e seus familiares foram convidados a participar de uma oficina de graffiti com o artista visual curitibano Michael Devis, um dos produtores do renomado encontro internacional de grafiteiros Street of Styles.

Após uma explicação teórica sobre alguns aspectos técnicos do graffiti – composição da lata de tinta, funcionamento da válvula de spray e as formas mais práticas de posicionar a lata em relação à parede –, os participantes puderam fazer seus primeiros traços em spray, em exercícios básicos de linhas retas paralelas, círculos, degradê com duas cores, desenho com traço preto e efeitos sombreados.

Após a oficina, Michael Devis, com a ajuda do grafiteiro Thiago Gothione, executou no muro da Associação um graffiti que retrata a superação pela qual todos tivemos de passar juntos durante a pandemia. Ao fim do percurso, a bênção da vida aparece representada por uma menina com uma saíra-militar, pássaro típico da Mata Atlântica e do litoral do Paraná, que se destaca por suas cores vibrantes e seu canto único.

Fotos: Daniel Siwek