Tecnologia e cultura: como esta parceria pode fazer a diferença.

Tecnologia e cultura: como esta parceria pode fazer a diferença. Com a tecnologia fazendo cada vez mais parte de instalações artísticas e culturais, este caminho acaba sendo também do interesse de incentivadores, outros incentivos podem surgir, justamente, das marcas que trabalham com tecnologia.

Se você não viajar para o Rio de Janeiro ou Niterói para conhecer a arquitetura de Oscar Niemeyer – como o Palácio Capanema, o Sambódromo, o Edifício Manchete ou ainda, o Caminho Niemeyer – estes monumentos podem ir até você. Esta foi a proposta da exposição Niemeyer Sensorial, que teve um período de residência em São Paulo. Entre as instalações, a “viagem imersiva”, levavam o visitante para um “voo” em obras por meio da realidade virtual.

Este é um exemplo de como projetos culturais podem contar com o uso da tecnologia para encurtar distâncias e educar. Como incentivador, o Pátio Shopping Higienópolis cedeu o espaço para a instalação, recebendo mais visitas e adquirindo novos públicos.

Com a tecnologia fazendo cada vez mais parte de instalações artísticas e culturais, este caminho acaba sendo também do interesse de incentivadores. Outros incentivos podem surgir, justamente, das marcas que trabalham com tecnologia. Como no caso da Nubank.

A fintech brasileira formou parceria com a Instagrafite, cedendo espaço e tecnologia para a realização do Nu Festival. Desde 2017, o festival acontece com o objetivo de tornar cidades mais humanas. Por meio de intervenções artísticas, facilitadas pelo projeto.

Na era da tecnologia, o apoio de empresas ou a total parceria na produção do projeto cultural, podem fazer a diferença para uma comunidade.

Redação: Karoline Gomes