Uma embalagem criativa para produtos do cotidiano

Inteligente foi quem disse que beleza não é tudo. Na hora de pensar no design de uma embalagem, muitas coisas além de sua aparência precisam ser levadas em consideração, tais como: custo, transporte, praticidade, usabilidade e responsabilidade social. Parece muito simples. Idéias muito criativas, embalagens muito diferentes. Mas não é tão simples assim. Na hora de pensar no design de uma embalagem, existem muitas coisas a serem analisadas além da sua beleza. A embalagem não é só aquilo que vai transportar o seu produto até o ponto de venda, mas é também aquilo que vai conservar, proteger, e valorizá-lo diante dos produtos concorrentes.

As embalagens são, no ponto de venda, o que traz para o cliente uma primeira impressão sobre o produto e sobre a empresa. E apesar de a criatividade e a beleza não serem as únicas características realmente relevantes, elas são as responsáveis por uma boa parte das vendas. Por isso, para cada tipo de produto (alimentos, bebidas, roupas, calçados, jóias, brinquedos, livros, ou produtos frágeis, como pratos de louça e eletroeletrônicos), um tipo de material vai ser usado. E entre eles estão: papel, alumínio, metal, aço, vidro, papelão, plástico e madeira.

 

 

Menu